Política de Cookies
Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, registo e recolha de dados estatísticos.
Ao prosseguir a navegação com cookies ativos está a consentir a sua utilização.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo Banco Português de Fomento.Saiba mais
Compreendi

BPF: Implementing Partner do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR)

Notícia . 2021-06-01
Plano de Recuperação e Resiliência PRR

O Banco Português de Fomento (BPF) será uma das instituições que terão como função implementar o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) nacional, tendo-lhe sido conferido um montante inicial sob gestão de 1.550 milhões de euros a serem investidos até 2026,com o objetivo de fomentar a revitalização e transformação do tecido empresarial, em estreito alinhamento com a filosofia da dupla transição, verde e digital.

Ao aumentar os recursos sob gestão do BPF, o PRR vai permitir disponibilizar um novo pacote de soluções de financiamento para apoiar a recuperação económica e o desenvolvimento das empresas, e que passará por aumentar a competitividade e a resiliência da economia, com base em I&D, inovação, diversificação e especialização da estrutura produtiva, capitalizar empresas economicamente viáveis e incentivar o investimento produtivo em áreas de interesse estratégico nacional e europeu.

Para o fazer, o BPF pretende utilizar parte dos 1.550 milhões para aumento de capital próprio e a maioria para mecanismos de capitalização, desenvolvidos através do PRR, e operacionalizados pelo reforço de instrumentos de apoio ao financiamento empresarial pelo BPF, do tipo de capital e quase capital, direcionados ao aumento da autonomia financeira das empresas, dotando-as da capacidade necessária para, de forma robusta, retomar a sua atividade operacional e, assim, beneficiar da fase de recuperação económica esperada.

Ademais, esta medida encara a capitalização também como catalisadora do investimento produtivo das empresas não financeiras, incentivando a estreita cooperação entre agentes económicos privados e públicos, nacionais e europeus. Neste domínio, releva-se o estabelecimento de  parcerias com o Grupo Banco Europeu de Investimento (BEI), designadamente para a implementação de programas de investimento estratégico, com alicerce no princípio de atração e envolvimento de operadores privados, alavancando a sua dimensão, abrangência e impacto.

Já com o aumento de capital próprio, o BPF pretende acomodar flutuações de balanço decorrentes da implementação do Next Generation EU, do qual provêm as verbas para os Planos de Recuperação e Resiliência e que se estima venha a ter impactos acrescidos no financiamento da economia, e no qual se prevê que o BPF venha a assumir o papel de implementing partner.

Com estas ações, e em articulação com a resposta europeia, o BPF pretende contribuir para o crescimento e inovação das empresas portuguesas, bem como para a transição para uma economia e uma sociedade mais qualificadas, mais digitais, mais verdes e mais resilientes que, atravessando esta fase crítica da vida económica e social, permita ao País e às empresas, saírem numa posição competitiva mais forte nos mercados nacional e internacionais.